Aeroportos brasileiros voltam a crescer no início de 2017

A aviação comercial brasileira dá sinais mais consistentes de recuperação em 2017. Um deles é a movimentação de passageiros nos principais aeroportos do país, que voltaram a apresentar números positivos nos primeiros cinco meses do ano.

Dubai Dental Clinic

Entre os dez terminais mais movimentados, no acumulado de janeiro a maio, houve um crescimento de 2,85% em relação ao mesmo período de 2016.

Ao ampliar o escopo para os 15 aeroportos com mais movimentação de passageiros, o aumento é ainda maior: 8,3%.

Os principais destaques dessa recuperação são os aeroportos de Congonhas e Belém, com crescimento acima dos 7%. Outros cinco superaram a marca dos 2%. Foram os casos do Galeão, Viracopos (Campinas), Recife, Curitiba e Florianópolis.

Esses números refletem um leve otimismo que começa a voltar ao setor, bastante impactado pela desaceleração econômica em 2016.

“Essa tendência de crescimento da movimentação de passageiros começa a se consolidar, de acordo com os dados positivos dos primeiros cinco meses do ano. Com isso, a expectativa é que Viracopos feche o ano de 2017 com dados positivos em relação a 2016.”
Gustavo Müssnich, diretor-presidente do aeroporto de Viracopos, em Campinas.

A própria Associação Brasileira de Empresas Aéreas (Abear) aponta um crescimento na demanda por voos domésticos. Foram três meses consecutivos com aumento, de março a maio. No acumulado do ano, foi registrado um aumento de 0,9% na demanda na comparação com 2016.

Queda ainda presente

Na outra ponta, porém, alguns terminais ainda sentem os impactos negativos de 2016. O aeroporto de Guarulhos, o mais movimentado do país, acumulou uma queda de 1,39% nos primeiros cinco meses de 2017. Também registraram recuo os aeroportos de Brasília, Confins, Salvador, Fortaleza e Vitória.

Voos internacionais

Nos voos internacionais, a recuperação também começa a se consolidar. A principal porta de entrada e saída do país, o aeroporto de Guarulhos registrou aumento de 2,24%.

Os crescimentos mais expressivos foram registrados em Recife (17,4%), Florianópolis (11,14%), Salvador (8,03%) e Viracopos (7,94%).

Entre os 15 mais movimentados, somente cinco apresentaram números negativos: Brasília, Manaus, Natal, Foz do Iguaçu e Curitiba.

A capital federal, aliás, teve queda de 42,6%. O aeroporto de Brasília foi um dos últimos a perder voos para fora do país e somente no início deste ano começou a retomá-los. Por isso, a recuperação deve ser percebida a partir do segundo semestre de 2017.

Aeroporto de Brasília ainda sente os impactos da desaceleração econômica nos voos internacionais. (Divulgação/Aeroporto de Brasília)
Aeroporto de Brasília ainda sente os impactos da desaceleração econômica nos voos internacionais. (Divulgação/Aeroporto de Brasília)

Gustavo Ribeiro
Fundador e editor-chefe do AviaçãoJor.

Leia também

Premiação da Copa do Mundo de 2018 na Rússia com ação da Qatar Airways (Foto: Divulgação/Qatar Airways)

Por que as aéreas do Oriente Médio investem pesado no futebol

Emirates, Eithad Airways e Qatar Airways usam competições e clubes para divulgarem suas marcas. Resultado em campo soma títulos nacionais e europeus
Mercado de turbolélices é dominado por ATR e Bombardier (Foto: Divulgação/ATR)

Por que a Embraer quer voltar a fabricar aviões turboélices?

Fabricante brasileira acredita que ATR e Bombardier oferecem aeronaves antigas e que pode mudar o jogo
Aeroporto de Guarulhos é a principal porta de saída do Brasil (Foto: Divulgação/GRU Airport)

Aéreas brasileiras crescem no mercado internacional

Novas rotas e reforço de frequências têm marcado 2017 para Avianca Brasil, Azul, Gol e Latam
Netflix tem parcerias com Aeromexico, Qantas e Virgin America (Foto: Divulgação/Virgin America)

Netflix quer ampliar oferta a bordo dos aviões

Empresa de entretenimento prepara lançamento de novo serviço, mais rápido e leve, voltado para aeronaves com wi-fi
error: O AviaçãoJor é uma agência de notícias e todo os conteúdos são protegidos por direitos autorais. Se você deseja reproduzir algum conteúdo, acesse o site da agência em http://www.aviacao.jor.br/agencia