Anac reajusta tarifas dos aeroportos de Campinas e Guarulhos

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) autorizou na última sexta-feira (7) os aeroportos de Campinas e Guarulhos a reajustarem as tarifas aeroportuárias em 1,09% e 3,16%, respectivamente.

O reajuste vale para as tarifas de embarque e conexão de passageiros, e de pouso e permanência de aeronaves, e só poderá ser praticado 30 dias após a divulgação pelas concessionárias que administram os aeroportos.

Com o aumento, para embarcar em voos domésticos no aeroporto de Guarulhos, o passageiro pagará R$ 29,53. Nos voos internacionais, o valor será de R$ 114,97.

No aeroporto de Viracopos, em Campinas, a tarifa de embarque doméstica passará para R$ 27,97 e a internacional vai a R$ 112,19.

Esses reajustes estão previstos nos contratos com as concessionárias e, segundo a Anac, foram fixados considerando a inflação entre junho de 2016 e junho de 2017 registrada pela variação do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do IBGE.

Apesar dos novos valores, as tarifas aeroportuárias mais caras continuam sendo praticadas pelos 15 principais terminais operados pela Infraero.

Veja abaixo quanto custam as tarifas de embarque nos principais aeroportos do Brasil:

Tarifas de embarque doméstico

Infraero*, R$ 29,90
Guarulhos, R$ 29,53
Galeão, R$ 29,41
Confins, R$ 29,13
Campinas, R$ 27,97
Brasília, R$ 27,79
Natal, R$ 21,74

Tarifas de embarque internacional

Infraero*, R$ 115,64
Guarulhos, R$ 114,97
Galeão, R$ 114,79
Confins, R$ 114,28
Campinas, R$ 112,19
Brasília, R$ 111,88
Natal, R$ 101,19

*Aeroportos de 1ª categoria: Belém, Boa Vista, Curitiba, Cuiabá, Florianópolis, Fortaleza, Goiânia, Maceió, Manaus, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro (Santos Dumont), Salvador, São Luís e São Paulo (Congonhas).

Leia também

Premiação da Copa do Mundo de 2018 na Rússia com ação da Qatar Airways (Foto: Divulgação/Qatar Airways)

Por que as aéreas do Oriente Médio investem pesado no futebol

Emirates, Eithad Airways e Qatar Airways usam competições e clubes para divulgarem suas marcas. Resultado em campo soma títulos nacionais e europeus
Mercado de turbolélices é dominado por ATR e Bombardier (Foto: Divulgação/ATR)

Por que a Embraer quer voltar a fabricar aviões turboélices?

Fabricante brasileira acredita que ATR e Bombardier oferecem aeronaves antigas e que pode mudar o jogo
Aeroporto de Guarulhos é a principal porta de saída do Brasil (Foto: Divulgação/GRU Airport)

Aéreas brasileiras crescem no mercado internacional

Novas rotas e reforço de frequências têm marcado 2017 para Avianca Brasil, Azul, Gol e Latam
Netflix tem parcerias com Aeromexico, Qantas e Virgin America (Foto: Divulgação/Virgin America)

Netflix quer ampliar oferta a bordo dos aviões

Empresa de entretenimento prepara lançamento de novo serviço, mais rápido e leve, voltado para aeronaves com wi-fi