Joon vai ter de provar que satisfaz os exigentes millennials

A Air France anunciou nesta quinta-feira (20) uma nova companhia aérea do grupo, batizada de Joon (quase ‘jeune’, de jovem, em francês). A empresa tem um público específico: os millennials.

São os jovens entre 18 e 35 anos, também conhecidos como geração Y. São aqueles que nasceram ou cresceram totalmente ligados à tecnologia e possuem hábitos diferentes em relação à carreira e posse material.

Um dos aspectos mais proeminentes dos millennials é que eles amam viajar. É uma parte importante do estilo de vida que levam.

E é justamente aí que a Joon se pretende colocar: uma empresa jovem, conectada e que leva seu público a buscar e compartilhar experiências.

A conectividade parece ser o ponto crucial da nova companhia aérea. O vídeo de apresentação deixa isso bem claro, com ícones do Instagram, de compartilhamento, de acesso à internet.

A empresa ainda não divulgou mais detalhes sobre o que vai oferecer para que realmente satisfaça esse público. O mínimo que se espera é acesso à internet a bordo.

Certamente o marketing em si não será suficiente para atrair os millennials. Vale lembrar, eles são mais impactados por experiências do que pela publicidade.

Ou seja, para que a Joon de fato consiga se comunicar e colocar os millennials em suas aeronaves, vai precisar provar na prática que a experiência é melhor e mais afinada com o estilo de vida deles.

E fica também uma dúvida de como a Joon se colocará frente às pessoas que não são da geração Y. Proibir, obviamente, não vão. Mas os serviços e preços podem acabar também atraindo um público mais velho. Resta saber como será esse choque.

Por enquanto não foram divulgados os destinos da Joon, somente que os voos de curta e média duração começarão ainda neste ano. E que em 2018, a empresa pretende iniciar rotas para outros continentes.

Os aviões usados para os voos de média distância serão os Airbus A320. As rotas mais longas serão operadas por aeronaves Airbus A330 e A350.

Leia também

Premiação da Copa do Mundo de 2018 na Rússia com ação da Qatar Airways (Foto: Divulgação/Qatar Airways)

Por que as aéreas do Oriente Médio investem pesado no futebol

Emirates, Eithad Airways e Qatar Airways usam competições e clubes para divulgarem suas marcas. Resultado em campo soma títulos nacionais e europeus
Mercado de turbolélices é dominado por ATR e Bombardier (Foto: Divulgação/ATR)

Por que a Embraer quer voltar a fabricar aviões turboélices?

Fabricante brasileira acredita que ATR e Bombardier oferecem aeronaves antigas e que pode mudar o jogo
Aeroporto de Guarulhos é a principal porta de saída do Brasil (Foto: Divulgação/GRU Airport)

Aéreas brasileiras crescem no mercado internacional

Novas rotas e reforço de frequências têm marcado 2017 para Avianca Brasil, Azul, Gol e Latam
Netflix tem parcerias com Aeromexico, Qantas e Virgin America (Foto: Divulgação/Virgin America)

Netflix quer ampliar oferta a bordo dos aviões

Empresa de entretenimento prepara lançamento de novo serviço, mais rápido e leve, voltado para aeronaves com wi-fi