Chegada do A350-900 intensifica fim do 747-400 na Delta

O processo de aposentadoria do Boeing 747-400 da frota da Delta Air Lines ganhou um empurrão na última quinta-feira (13), quando a empresa recebeu seu primeiro Airbus A350-900.

A companhia vai usar a nova aeronave nas rotas para o Pacífico, inicialmente para Tóquio, Seul e Pequim, e vai se tornar a primeira empresa norte-americana a operar o avião.

A Delta encomendou 25 unidades do A350-900, todas equipadas com assentos com tela individual e internet a bordo.

Esse é o principal passo para finalizar a retirada dos 747-400 da frota. Hoje, ainda restam sete aviões do modelo voando pela empresa, sendo que outros 14 já deixaram de voar com as cores da companhia.

A expectativa da Delta é não contar mais com os gigantes 747 até o final deste ano, ao passo que recebe outros 24 A350-900 encomendados à fabricante europeia.

“Nosso novo A350 se encaixa bem na malha de longa distância da Delta, combinando uma experiência sensacional para o cliente com forte economia operacional e eficiência de combustível, ao mesmo tempo que retiramos aeronaves antigas e menos eficientes.”
Ed Bastian, CEO da Delta Air Lines.

Por enquanto a empresa não anunciou quando o A350-900 vai realizar o primeiro voo comercial.

Nos Estados Unidos, a American Airlines também tem 24 encomendas pelo A350-900. A United Airlines comprou 35 unidades, mas da versão A350-1000, com maior capacidade.

Gustavo Ribeiro
Fundador e editor-chefe do AviaçãoJor.

Leia também

Premiação da Copa do Mundo de 2018 na Rússia com ação da Qatar Airways (Foto: Divulgação/Qatar Airways)

Por que as aéreas do Oriente Médio investem pesado no futebol

Emirates, Eithad Airways e Qatar Airways usam competições e clubes para divulgarem suas marcas. Resultado em campo soma títulos nacionais e europeus
Mercado de turbolélices é dominado por ATR e Bombardier (Foto: Divulgação/ATR)

Por que a Embraer quer voltar a fabricar aviões turboélices?

Fabricante brasileira acredita que ATR e Bombardier oferecem aeronaves antigas e que pode mudar o jogo
Aeroporto de Guarulhos é a principal porta de saída do Brasil (Foto: Divulgação/GRU Airport)

Aéreas brasileiras crescem no mercado internacional

Novas rotas e reforço de frequências têm marcado 2017 para Avianca Brasil, Azul, Gol e Latam
Netflix tem parcerias com Aeromexico, Qantas e Virgin America (Foto: Divulgação/Virgin America)

Netflix quer ampliar oferta a bordo dos aviões

Empresa de entretenimento prepara lançamento de novo serviço, mais rápido e leve, voltado para aeronaves com wi-fi