Airbus atualiza software para prevenir superaquecimento no A350-900

A Airbus comunicou na última segunda-feira (21) todos os operadores da aeronave A350-900 para realizarem uma atualização de software que previne uma possível explosão dos motores.

A medida vem após uma diretiva de segurança da Agência Europeia de Segurança da Aviação (Easa, na sigla em inglês), que detectou, juntamente com a Airbus, uma falha no sistema de resfriamento do fluido hidráulico do avião. Até agora, nenhum caso mais sério foi identificado.

No A350-900, o sistema está localizado dentro dos tanques de combustível. Em algumas situações, pode ocorrer um superaquecimento do fluido hidráulico.

“Essa condição, se não detectada e corrigida, combinada com a inoperância do Sistema de Inertização de Tanques de Combustível (FTIS), pode levar um superaquecimento não controlado do fluido hidráulico, possivelmente resultando na ignição da mistura ar-combustível no tanque de combustível afetado.”
Diretiva 2017-0154-E da Easa, publicada em 22 de agosto de 2017.

Após a recomendação da Easa, a Airbus comunicou as companhias aéreas por meio de um documento que incorpora atualizações ao software da aeronave, que evitam a sequência de eventos que pode levar ao superaquecimento do sistema.

www.Zagg.Com/Register online zagg products

Além disso, a Lista Mestra de Equipamentos Mínimos (MMEL, na sigla em inglês), foi atualizada. A MMEL é uma lista de equipamentos e sistemas que podem estar total ou parcialmente inoperantes e que devem ser observados antes do despacho do avião para garantir a segurança da operação.

No Brasil, a Latam é a única empresa que opera o Airbus A350-900. Em nota enviada ao AviaçãoJor, a companhia informou que os aviões estão voando normalmente e de acordo com as recomendações da Airbus.

“O Grupo LATAM Airlines confirma que opera atualmente três aeronaves A350-900 e segue todas as recomendações do fabricante para a operação do modelo.”
Latam, em nota.

Gustavo Ribeiro
Fundador e editor-chefe do AviaçãoJor.

Leia também

Premiação da Copa do Mundo de 2018 na Rússia com ação da Qatar Airways (Foto: Divulgação/Qatar Airways)

Por que as aéreas do Oriente Médio investem pesado no futebol

Emirates, Eithad Airways e Qatar Airways usam competições e clubes para divulgarem suas marcas. Resultado em campo soma títulos nacionais e europeus
Mercado de turbolélices é dominado por ATR e Bombardier (Foto: Divulgação/ATR)

Por que a Embraer quer voltar a fabricar aviões turboélices?

Fabricante brasileira acredita que ATR e Bombardier oferecem aeronaves antigas e que pode mudar o jogo
Aeroporto de Guarulhos é a principal porta de saída do Brasil (Foto: Divulgação/GRU Airport)

Aéreas brasileiras crescem no mercado internacional

Novas rotas e reforço de frequências têm marcado 2017 para Avianca Brasil, Azul, Gol e Latam
Netflix tem parcerias com Aeromexico, Qantas e Virgin America (Foto: Divulgação/Virgin America)

Netflix quer ampliar oferta a bordo dos aviões

Empresa de entretenimento prepara lançamento de novo serviço, mais rápido e leve, voltado para aeronaves com wi-fi