Azul retoma voos entre Belo Horizonte e Orlando

A Azul confirmou nesta sexta-feira (11) que vai retomar os voos entre Belo Horizonte (Confins) e Orlando a partir de dezembro deste ano. A rota havia sido desativada em março de 2016.

Serão quatro frequências por semana na alta temporada e três a partir do fim de fevereiro de 2018. A aeronave que cumprirá os voos será o Airbus A330-200, com capacidade para 272 passageiros.

Para retomar a rota, a Azul aguarda o retorno do avião que está operando atualmente na TAP e que foi cedida via leasing no ano passado. Foram dois A330-200 para a companhia portuguesa, sendo que o primeiro retornou em junho para reforçar as frequências entre Recife e Orlando.

Ao todo, a Azul terá sete aviões do modelo na frota. Eles são usados principalmente nas rotas para Orlando, Fort Lauderdale e Lisboa, mas também operam em alguns voos domésticos saindo de Campinas.

Os voos entre Confins e Orlando ainda aguardam autorização da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e das autoridades norte-americanas. O primeiro voo está previsto para 3 de dezembro.

Belém-Fort Lauderdale

Além de retomar a rota Confins-Orlando, a Azul vai iniciar um novo voo internacional, ligando Belém a Fort Lauderdale. A novidade é que a aeronave escolhida é o Airbus A320neo, com capacidade para 174 passageiros, em corredor único.

Hoje, os A320neo são usados exclusivamente na malha doméstica. Mas a proximidade de Belém com os Estados Unidos vai permitir que a Azul utilize o avião em um voo sem escalas.

“Com a oferta de quatro voos semanais de Belém para Miami [Fort Lauderdale], clientes das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste terão ainda mais facilidade no acesso à Flórida. As viagens ficarão mais curtas e haverá mais facilidade para quem quiser sair de Teresina, por exemplo, e chegar em Fort Lauderdale em mais ou menos nove horas e 40 minutos.”
Abhi Shah, vice-presidente de Receitas na Azul.

Os voos entre Belém e Fort Lauderdale devem começar em 10 de dezembro, com quatro frequências semanais.

Gustavo Ribeiro
Fundador e editor-chefe do AviaçãoJor.

Leia também

Premiação da Copa do Mundo de 2018 na Rússia com ação da Qatar Airways (Foto: Divulgação/Qatar Airways)

Por que as aéreas do Oriente Médio investem pesado no futebol

Emirates, Eithad Airways e Qatar Airways usam competições e clubes para divulgarem suas marcas. Resultado em campo soma títulos nacionais e europeus
Mercado de turbolélices é dominado por ATR e Bombardier (Foto: Divulgação/ATR)

Por que a Embraer quer voltar a fabricar aviões turboélices?

Fabricante brasileira acredita que ATR e Bombardier oferecem aeronaves antigas e que pode mudar o jogo
Aeroporto de Guarulhos é a principal porta de saída do Brasil (Foto: Divulgação/GRU Airport)

Aéreas brasileiras crescem no mercado internacional

Novas rotas e reforço de frequências têm marcado 2017 para Avianca Brasil, Azul, Gol e Latam
Netflix tem parcerias com Aeromexico, Qantas e Virgin America (Foto: Divulgação/Virgin America)

Netflix quer ampliar oferta a bordo dos aviões

Empresa de entretenimento prepara lançamento de novo serviço, mais rápido e leve, voltado para aeronaves com wi-fi
error: O AviaçãoJor é uma agência de notícias e todo os conteúdos são protegidos por direitos autorais. Se você deseja reproduzir algum conteúdo, acesse o site da agência em http://www.aviacao.jor.br/agencia