Boeing 737 MAX 10 ofusca Airbus na Paris Air Show

O lançamento do Boeing 737 MAX 10 na última segunda-feira (19) foi o principal momento da Paris Air Show, evento bianual de onde saem as principais encomendas de aviões pelas companhias aéreas.

Dental Clinic Dubai

A nova variação do 737 MAX é 1,67 m mais longa que o MAX 9 e tem capacidade para até 230 passageiros. Além disso, o modelo apresenta mudanças no trem de pouso, portas e asas.

Assim como toda a família, o 737 MAX 10 vai ser equipado com motores LEAP-1B da CFM International, winglets nas pontas das asas, cockpit (cabine de comando) com telas maiores e interior com sistema de luzes aprimorado.

“As companhias aéreas desejavam uma opção mais longa e melhor no segmento de corredor único com as vantagens operacionais da família 737 MAX.”
Kevin McAllister, presidente e CEO da Boeing Commercial Airplanes.

Esse anúncio já era aguardado pelo setor, principalmente após a Airbus amealhar centenas de encomendas pelo A321neo, com até 240 assentos. Há compras também da versão LR, com maior alcance.

Boa recepção

A resposta das companhias aéreas e das empresas de leasing foram positivas para a fabricante americana. Em quatro dias de evento na capital francesa, o Boeing 737 MAX 10 recebeu 361 encomendas e cartas de intenção, sendo que 214 delas são conversões de compras de outras aeronaves da família MAX.

Dezesseis empresas, entre companhias aéreas e de leasing, atestaram o 737 MAX 10. Entre elas, a United Airlines que converteu 100 compras anteriores para o novo modelo.

“O 737 MAX 10 vai permitir que nós continuemos usando aeronaves maiores e mais eficientes dentro da nossa rede doméstica e que vão ao encontro das necessidades dos nossos clientes hoje e no futuro.”
Andrew Levy, vice-presidente-executivo da United Airlines.

Reação da Airbus

A principal concorrente da fabricante americana não demonstrou preocupação com o Boeing 737 MAX 10. A Airbus chegou a falar que o novo modelo não concorre com o A321neo e sim com o 737 MAX 9.

“O A321 voa até mil milhas a mais e com dez assentos extra, consumindo menos combustível. Ele vai continuar dominando esse segmento de mercado.”
John Leahy, COO de clientes da Airbus.

A aparente tranquilidade da fabricante europeia se apoia na carteira de encomendas pelo Airbus A321neo: são mais de 1,4 mil. Sem contar que o avião já está em operação desde abril deste ano.

Primeiro Airbus A321neo foi entregue à Virgin America em abril de 2017 (Foto: Divulgação/Airbus)
Primeiro Airbus A321neo foi entregue à Virgin America em abril de 2017 (Foto: Divulgação/Airbus)

Gustavo Ribeiro
Fundador e editor-chefe do AviaçãoJor.

Leia também

Premiação da Copa do Mundo de 2018 na Rússia com ação da Qatar Airways (Foto: Divulgação/Qatar Airways)

Por que as aéreas do Oriente Médio investem pesado no futebol

Emirates, Eithad Airways e Qatar Airways usam competições e clubes para divulgarem suas marcas. Resultado em campo soma títulos nacionais e europeus
Mercado de turbolélices é dominado por ATR e Bombardier (Foto: Divulgação/ATR)

Por que a Embraer quer voltar a fabricar aviões turboélices?

Fabricante brasileira acredita que ATR e Bombardier oferecem aeronaves antigas e que pode mudar o jogo
Aeroporto de Guarulhos é a principal porta de saída do Brasil (Foto: Divulgação/GRU Airport)

Aéreas brasileiras crescem no mercado internacional

Novas rotas e reforço de frequências têm marcado 2017 para Avianca Brasil, Azul, Gol e Latam
Netflix tem parcerias com Aeromexico, Qantas e Virgin America (Foto: Divulgação/Virgin America)

Netflix quer ampliar oferta a bordo dos aviões

Empresa de entretenimento prepara lançamento de novo serviço, mais rápido e leve, voltado para aeronaves com wi-fi