Home Aviação Comercial Internacionais

Internacionais

Notícias, reportagens e tendências sobre companhias aéreas internacionais que operam ou não no Brasil.

Premiação da Copa do Mundo de 2018 na Rússia com ação da Qatar Airways (Foto: Divulgação/Qatar Airways)
Emirates, Eithad Airways e Qatar Airways usam competições e clubes para divulgarem suas marcas. Resultado em campo soma títulos nacionais e europeus
Netflix tem parcerias com Aeromexico, Qantas e Virgin America (Foto: Divulgação/Virgin America)
Empresa de entretenimento prepara lançamento de novo serviço, mais rápido e leve, voltado para aeronaves com wi-fi
Andre Giordano é copiloto de Airbus A380 na Emirates Airline (Foto: Divulgação/Emirates)
Crescimento do mercado asiático na aviação comercial faz empresas buscarem experiência de pilotos brasileiros
Boeing 737 MAX 200 da Ryanair terá capacidade para 197 passageiros (Foto: Divulgação/Ryanair)
Aeronaves terão oito poltronas a mais que os Boeing 737-800 e distância entre assentos vai aumentar uma polegada
Airbus A380 da Singapore Airlines, matrícula 9V-SKA, deve ir para a Hi Fly (Foto: Divulgação/Airbus)
Hi Fly pretende colocar os aviões em operação em 2018. A primeira aeronave deve ser ex-Singapore Airlines
Flybondi usará o Boeing 737-800 como avião padrão (Foto: Divulgação)
Empresa fundada pelo suíço Julian Cook tem aporte de mais de US$ 75 milhões e planos ousados que incluem voos para o Brasil
Embraer ERJ145 da United Express operado pela CommutAir (Foto: Divulgação/CommutAir)
CommutAir confirmou mais 21 jatos do modelo para servir rotas regionais da United Express
Menor avião da frota principal da United Airlines é o Boeing 737-700 (Foto: Divulgação/United)
Principais opções para o segmento são o E190-E2 da Embraer e o CS100 da Bombardier
EasyJet é a primeira low cost britânica a se antecipar ao Brexit (Foto: Divulgação/easyJet)
Companhia aérea low cost tem agora uma nova unidade na Áustria. Já a Ryanair ameaça cancelar voos se Reino Unido não mudar legislação antes do Brexit
CRJ200 da Amaszonas Paraguay (Foto: Divulgação/Senatur)
Empresa paraguaia deve solicitar rotas para São Paulo, Curitiba, Campo Grande e Cuiabá