Empresa portuguesa vai receber dois Airbus A380 usados

A companhia aérea portuguesa Hi Fly confirmou nesta semana que vai acrescentar dois Airbus A380 à frota. A empresa trabalha no esquema de wet leasing, ou seja, disponibiliza aeronaves e tripulação para outras companhias de acordo com a necessidade delas.

A expectativa da Hi Fly é contar com os aviões ainda em 2017 para colocá-los em operação no primeiro trimestre do ano que vem.

“Nós vamos usá-los em mercados de alta densidade e em aeroportos onde os slots [vagas] são escassos.”
Paulo Mirpuri, CEO da Hi Fly, ao site suíço aeroTelegraph.

De acordo com a empresa portuguesa, as aeronaves serão configuradas em duas classes e terão capacidade para 560 passageiros.

Hoje, a frota da Hi Fly é composta por 11 aviões, todos Airbus:

1 A321
5 A330
5 A340

Segunda mão

A origem dos dois aviões não foi informada, mas é provável que um deles seja o primeiro Airbus A380 a ter operado um voo comercial no mundo, em outubro de 2007. Trata-se do 9V-SKA da Singapore Airlines, a terceira aeronave do modelo produzida pela fabricante europeia.

A companhia asiática retirou o avião da malha em junho deste ano e vai devolvê-lo até outubro, quando vence o contrato com a Dr. Peters Group, empresa alemã de leasing, que é proprietária do equipamento.

Futuro do Airbus A380

Essa movimentação da Hi Fly não era esperada pelo mercado, já que o interesse no gigante da Airbus caiu consideravelmente nos últimos anos. Apenas 13 companhias aéreas têm o A380 na frota e não havia perspectiva de novos operadores.

Em junho, durante a Paris Air Show, a Airbus lançou oficialmente o A380plus, uma versão com algumas atualizações. Entretanto, nenhum dos clientes demonstrou interesse, nem mesmo a Emirates Airlines que é o maior operador da aeronave.

Chegando aos dez anos de operação, o futuro dos A380 que começam a deixar as companhias aéreas é incerto. O destino de algum deles deve ser o deserto, onde ficarão aguardando por novos operadores, ou serão destruídos e servirão de repositório de peças.

Gustavo Ribeiro
Fundador e editor-chefe do AviaçãoJor.

Leia também

Premiação da Copa do Mundo de 2018 na Rússia com ação da Qatar Airways (Foto: Divulgação/Qatar Airways)

Por que as aéreas do Oriente Médio investem pesado no futebol

Emirates, Eithad Airways e Qatar Airways usam competições e clubes para divulgarem suas marcas. Resultado em campo soma títulos nacionais e europeus
Mercado de turbolélices é dominado por ATR e Bombardier (Foto: Divulgação/ATR)

Por que a Embraer quer voltar a fabricar aviões turboélices?

Fabricante brasileira acredita que ATR e Bombardier oferecem aeronaves antigas e que pode mudar o jogo
Aeroporto de Guarulhos é a principal porta de saída do Brasil (Foto: Divulgação/GRU Airport)

Aéreas brasileiras crescem no mercado internacional

Novas rotas e reforço de frequências têm marcado 2017 para Avianca Brasil, Azul, Gol e Latam
Netflix tem parcerias com Aeromexico, Qantas e Virgin America (Foto: Divulgação/Virgin America)

Netflix quer ampliar oferta a bordo dos aviões

Empresa de entretenimento prepara lançamento de novo serviço, mais rápido e leve, voltado para aeronaves com wi-fi
error: O AviaçãoJor é uma agência de notícias e todo os conteúdos são protegidos por direitos autorais. Se você deseja reproduzir algum conteúdo, acesse o site da agência em http://www.aviacao.jor.br/agencia