Sudeste domina 50% das decolagens domésticas no Brasil

Dados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) apontam que somente dos aeroportos do Espírito Santos, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo decolaram 414.969 aviões em 2016

O Anuário do Transporte Aéreo 2016, divulgado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) na última sexta-feira (30), aponta que a região Sudeste representou metade de todas as decolagens de voos domésticos realizadas no Brasil no ano passado.

De acordo com o relatório da Anac, 414.969 decolagens ocorreram em aeroportos dos estados do Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. Na sequência, aparecem as regiões Nordeste, Centro-Oeste, Sul e Norte.

São 31 aeroportos responsáveis pela extensa participação do Sudeste entre os voos regulares. Desses, oito estão entre os 20 mais movimentados do país: Guarulhos, Congonhas, Campinas, Confins, Galeão, Santos Dumont, Vitória e Ribeirão Preto.

Nos dados de passageiros embarcados, a conta é praticamente a mesma. Só o Sudeste responde por 49,4% do mercado doméstico, com 43,8 milhões de pessoas pagando para viajar a partir de um aeroporto da região.

Rotas do Sudeste

Das dez rotas domésticas mais aquecidas do Brasil, todas envolvem pelo menos um aeroporto da região Sudeste.

O trecho com maior número de passageiros é a ponte aérea entre Congonhas e Santos Dumont. Só esta rota foi responsável por 3,9 milhões de passageiros pagos transportados em 2016.

Congonhas está envolvida em cinco das dez rotas mais intensas, ao lado do aeroporto de Guarulhos.

Leia mais

Comente

Seu endereço de email não será publicado.

error: O AviaçãoJor é uma agência de notícias e todo os conteúdos são protegidos por direitos autorais. Se você deseja reproduzir algum conteúdo, acesse o site da agência em http://www.aviacao.jor.br/agencia